Será que chaise e canapé são a mesma coisa? Descubra a diferença e como aproveitar todo o potencial decorativo de uma chaise na área externa!

Há uma variedade tão grande de móveis de luxo para a área externa que chega uma hora em que a nomenclatura pode causar confusão. É o caso de chaises e canapés: ambos são tipos de sofá, mas você sabe a diferença entre eles e como usar na sua casa?

Se você ficou curioso e também quer saber a resposta para essas perguntas comuns, hoje nós vamos desvendar todos os segredos da chaise e mostrar que, apesar de parecidos, há diferenças significativas em relação ao canapé.

Chaise não é a mesma coisa que canapé

É bastante comum encontrar na Internet lojas com a mesma descrição para dois tipos diferentes de sofá, mas na verdade chaise e canapé não são a mesma coisa.

Ambos têm origem no sofá tradicional, mas a partir daí começam a divergir bastante. Essa origem, por sinal, remete aos tronos dos governantes árabes (cujo nome vem da palavra árabe suffah), que foi se modificando até ganhar destaque no mobiliário ocidental.

O modelo começou mesmo a tomar formas mais parecidas com as que conhecemos hoje com o sofá da Renascença Francesa, no século XVI, mas a partir daí começou a ganhar formas, funções e nomes diferentes.

Como surgiu o canapé – ou será récamier?

E é assim que chegamos ao canapé, na verdade um sofá de três lugares com dois braços e um encosto, geralmente em madeira esculpida. É bem parecido com um sofá tradicional para três pessoas sentadas.

Hoje, entretanto, quando se fala em canapé não é o que se vê nas lojas, mas sim uma peça também com lugar para três pessoas sentadas e dois braços – mas sem encosto.

Esse móvel, que na verdade se parece muito com um banco com braços, originalmente é chamado de récamier, mas ao longo dos tempos foi se popularizando como canapé.

E onde fica a chaise?

É aí que começa a confusão, porque a chaise longue também tem uma espécie de encosto em uma das extremidades e é feita para apenas uma pessoa recostada com as pernas estendidas sobre o móvel.

Na verdade, a chaise longue está mais para uma espreguiçadeira de luxo cheia de charme do que para um canapé ou récamier.

Além disso, originalmente ela é feita para uso individual, ainda que em alguns modelos modernos haja bastante espaço para mais de uma pessoa.

De qualquer forma, o nome récamier caiu em desuso, sendo praticamente substituído pelo canapé, que, por sua vez, aparece em muitos lugares como sendo a chaise longue.

Onde usar o canapé?

É interessante manter a diferença em mente na hora de escolher entre chaise e canapé. Se a ideia é oferecer um lugar de descanso rápido entre as árvores do jardim, por exemplo, o canapé pode ser uma opção.

Como é para uso coletivo e não tem encosto, geralmente o canapé é colocado em locais de passagem, como pés de escada, hall de entrada ou até aos pés da cama de casal como apoio para roupas de cama ou se vestir.

Como aproveitar o diferencial decorativo da chaise longue

A chaise, no entanto, é bem diferente, sendo um verdadeiro diferencial decorativo, muito usada em áreas externas, mas que também confere beleza e sofisticação em salas de estar e ambientes internos cheios de estilo.

Há vários tipos de chaise – redondas, destacáveis, longue – mas as que mais fazem sucesso são as de fibra sintética com estofado de tecido náutico.

O motivo, além da beleza, é bastante simples: a alta resistência às intempéries, o que faz com que possa ser colocada em qualquer lugar da casa, e a praticidade na hora de limpar, já que geralmente as pessoas descansam recostadas com os pés em cima da chaise.

Como é uma estrutura generosa, com forte apelo de conforto e aconchego, a chaise pode ser usada em qualquer ambiente, rapidamente se tornando a protagonista da decoração.

Hoje as chaises estão entre os móveis de fibra sintética mais procurados e não é difícil entender por quê.

Veja dicas de onde usar a chaise

As opções são variadas, você só precisa usar a sua criatividade para aproveitar ainda mais todo o potencial de uma chaise de fibra sintética:

  • No home office, a chaise é ideal para dar uma relaxada estratégica entre tarefas profissionais, o que serve para recarregar as energias dando um reboot no cérebro;
  • No espaço zen, cercada por velas em lanternas marroquinas e incensórios, ideal para descansar antes ou depois de um banho de hidromassagem;
  • No espaço de estar do rooftop, rodeada por seat garden, amofadões, puffs e mantas, sob a luz diferenciada de um varal de lâmpadas;
  • Na varanda, juntamente com um jogo de poltronas e mesa de centro, servindo de descanso diferenciado para as horas de lazer;
  • Na área de lazer sob as estrelas, em um cantinho cheio de plantas uma chaise generosa é perfeita para um vinho a dois;
  • Na sala de TV da área externa, completando o jogo de sofás que servem de audiência para o home theater;
  • No deck de madeira, ao lado de uma mesa redonda com ombrelone, tendo uma mesa lateral como apoio;
  • No pergolado de estar, onde os adultos conversam enquanto as crianças brincam na área de lazer;
  • Na área da sauna, servindo de descanso entre uma sessão e outra;
  • Na sala de estar, complementando o jogo de sofás e poltronas e criando um diferencial decorativo;
  • Na área da piscina, para quem esteja na água possa sair e pegar sol com bastante conforto.

Agora que você já sabe a diferença entre chaise e canapé nunca mais vai se deixar enganar pela descrição errada! E então, pronto para ter uma ou mais chaises para chamar de suas?

Venha conhecer os modelos de chaise da Villa Rattan e inspire-se em mais ambientes decorados que você encontra no nosso Instagram!

Deixe uma resposta