Não fica seguro na hora de escolher os móveis da casa? Descubra agora como fazer a combinação perfeita de sofá e poltrona!

Que atire o primeiro seat garden quem nunca sentiu vontade de comprar tudo de bonito que vê na internet para casa. Exageros à parte, a verdade é que muita gente adora o que vê na loja online, mas não sabe como combinar e fica com medo de investir e não ficar bom. Se esse é o seu problema, então ele chegou ao fim. Agora você vai descobrir como harmonizar sofá e poltrona para conseguir a combinação perfeita!

Dicas para conseguir a melhor combinação sofá e poltrona

Sofá e poltrona é um verdadeiro relacionamento – que como qualquer outro precisa de harmonia para dar certo. E, assim como os casamentos, a relação entre eles também mudou com o passar do tempo.

Antigamente era só comprar aquele jogo igualzinho que estava tudo certo. Hoje não é bem assim, tem muito mais flexibilidade nessa relação.

Com a tecnologia e a diversidade de designs e estilos é possível criar uma convivência entre sofá e poltrona muito mais criativa – e divertida.

Hoje, na decoração praticamente não há mais obrigação de nada, mesmo de haja, necessariamente, a combinação sofá e poltrona.

O que manda, então, é o bom senso: imagine um bate papo animado entre quatro pessoas, ou mais, todas alinhadas lateralmente em um sofá.

Não tem pescoço que aguente nem boa conversa que sempre dure, então a ideia é gerar conforto, com beleza e sofisticação, é claro.

É a partir daí que começam as dicas para fazer a harmonização perfeita – e, como em um bom vinho, é preciso sentir o espírito da casa.

Móveis devem ter tamanho proporcional ao do ambiente

Espaço é fundamental, afinal as pessoas precisam circular entre as que estão sentadas.

Há uma espécie de convenção sobre as distâncias médias para que a circulação não seja comprometida: 60 cm entre mesas de centro, sofá e poltrona.

Isso leva mais uma vez à questão do bom senso: espaços pequenos, móveis pequenos, nada de entulhar o recinto.

Caso contrário, além das joelhadas na hora de passar, o ambiente fica pesado e desproporcional.

Procure sair do tédio

Com medo de errar, muita gente acaba caindo na cilada dos antigos jogos, mas tudo igualzinho acaba sendo um tédio. Fuja dele.

Uma boa ideia é escolher sofás e poltronas do mesmo estilo, mas em modelos e cores diferentes.

Para quem não tem experiência, sobrepor tons neutros pode ser uma saída para não cair na monocromia. Aqui, a dica é variar entre os tons terrosos, que são um charme, estão sempre na moda e oferecem menos margem de erro.

Para quem não tem medo de ousar, entretanto, as possibilidades são infinitas. Quem está começando a criar pode utilizar o círculo cromático, composto por 12 cores, sendo três primárias, três secundárias e três terciárias.

Aí é só usar a “roda das cores” para criar combinações equilibradas para os seus projetos. Há várias formas de fazer isso, mas essas três são as básicas:

 

Com cores complementares

Elas são as que se encontram em lados opostos do círculo e são as que proporcionam maior contraste porque as combinações são feitas entre uma cor quente e uma fria.

Alguns bons exemplos são roxo e amarelo, azul e laranja, verde e vermelho. Dá para perceber que são associações que transmitem criatividade, ousadia, informalidade e diversão.

 

Com cores análogas

Se o contraste não é bem o seu perfil e você prefere um estilo mais elegantes, o ideal é usar as cores análogas. Também não é difícil: basta escolher uma cor no círculo e combiná-la com as que estão do lado direito e esquerdo dela.

No caso do azul, por exemplo, Assim, é formado uma espécie de degradé, que pode ser feito também pulando uma cor, e tornando a combinação ainda mais suave.

No caso do azul, por exemplo, suas cores análogas são o azul esverdeado e o azul violeta.

 

Com cores triádicas

Como o nome já diz, aqui a ideia é usar um triângulo cujos lados têm a mesma medida, selecionando três cores equidistantes.

Uma sempre será a cor dominante que, no caso da decoração, deve ser usada como tonalidade principal. As outras duas, então, entram nos detalhes.

O efeito é uma decoração contrastante, porém bastante harmoniosa.

Dicas bônus:

1-   Se o sofá tiver uma cor mais pesada, deixe as poltronas com as mais leves – ou o contrário.

2-   Uma forma equilibrada e fácil de levar diversão ao ambiente é investir na combinação sofá e poltrona 2 x 1: sofá (1) neutro com poltronas (2) em cores fortes, como laranja e/ou azul.

3-   O sofá sendo neutro, você pode até experimentar cada poltrona em uma cor diferente, por exemplo, contanto que sejam complementares ou análogas.

Desperte o criativo dentro de você

São muitas as possibilidades de combinação entre sofá e poltrona, até mesmo na posição.

Afinal, você pode perfeitamente sair do tradicional (sofá com uma poltrona de cada lado), investindo em um “L” (sofá com duas poltronas lado a lado) ou, nos ambientes mais generosos, até mesmo um “U” (sofá com duas poltronas lado a lado de cada lado).

O importante é você optar por móveis de luxo que possibilitem despertar o criativo que há em você.

Os móveis de fibra sintética, por exemplo, são um verdadeiro achado do design, um parque de diversões em cores, modelos e texturas.

Por isso são os queridinhos dos principais arquitetos e decoradores, tanto para ambientes internos quanto para a área externa também.

Na hora da escolha, opte pelos móveis de luxo, com fibras sintéticas e acabamentos de alta qualidade.

Assim, além da variedade de tramas e modelos, você pode personalizar suas escolhas, criando combinações de sofá e poltrona totalmente exclusivas.

Com base nas nossas dicas, você pode escolher os modelos que mais têm a ver com o seu perfil, definir o tipo de trama de cada peça, a cor da fibra sintética, do tecido e até do acabamento em pintura eletrostática.

Venha conhecer os modelos da Villa Rattan, descubra um novo mundo de possibilidades em sofás e poltronas e aproveite para renovar o visual da sua casa!

Deixe uma resposta