Veja como os tipos de fibras influenciam na durabilidade do móvel de acordo com o ambiente e faça a melhor escolha!

Para você também é difícil distinguir o tipo de fibra quando procura um móvel bonito e de qualidade para comprar online? Não se preocupe, essa dificuldade não é só sua, afinal, são vários os tipos, entre a fibra sintética, natural, artificial ou mista.

Sim, há vários tipos de fibras, cada uma com características diferentes e que influenciam diretamente na durabilidade, conforto e local de uso.

Para a área de lazer e áreas externas em geral, por exemplo, o ideal são fibras resistentes ao sol e à chuva, mas também que não desbotem nem deformem com o tempo.

Já quando o assunto são os ambientes internos, o tipo de fibra pode até não fazer tanta diferença, mas tudo depende também da flexibilidade que você gosta de dar à decoração.

Então antes de escolher seus móveis, conheça esses quatro tipos de fibra existentes para tomar a decisão certa e valorizar seu investimento!

Conheça os tipos de fibra

De acordo com as características dos tipos de fibra é possível entender melhor onde podem ser mais bem aplicadas e por quê. Então fique esperto e não se deixe enganar.

 

  • Fibras naturais

As fibras naturais são aquelas tiradas da natureza. Elas costumam ser confortáveis e flexíveis, como a palha, bambu, junco, juta, coco, sisal, caroá e vários tipos de raízes e cipós, como rottin e apuí.

No entanto, apesar da beleza inegável, mesmo os fabricantes unanimemente desaconselham o uso de móveis de fibra natural ao ar livre, já que acabamentos e acessórios de estragam com muita facilidade em contato com o sol e a umidade.

Assim, quando colocados na área externa ou mesmo em áreas com cobertura, como varandas e pergolados, a tendência é que tenham a vida útil muito curta.

Mesmo quando protegidos do sol e da chuva direta, a umidade acaba por deteriorar as fibras e deixar os móveis rapidamente com aspecto envelhecido.

Por outro lado, as fibras naturais são também sujeitas a pragas, como os cupins, precisando de tratamento regular com verniz e outros produtos químicos.

 

  • Fibras artificiais

As fibras artificiais são produzidas pelo homem, porém utilizando produtos da natureza como matéria-prima, como a celulose.

Assim, apesar de apresentarem fibras naturais em sua composição, elas passam por inúmeros procedimentos físicos e químicos para dar mais resistência ao produto.

A mais famosa e também a mais antiga das fibras artificiais é a viscose, descoberta em 1891, mas só transformada em tecido em 1905.

O processo transforma a madeira em uma pasta de celulose que é processada em um equipamento para ser transformada em fio e, então, tecida.

Há várias outras fibras artificiais, geralmente utilizadas para a produção de tecidos, mas também para filtros de cigarro, forros e filmes em geral, como o acetato.

 

  • Fibras mistas

Como o próprio nome diz, as fibras mistas reúnem dois tipos de fibras: as artificiais e as naturais. Basicamente também são utilizadas para a confecção de tecidos, procurando unir as vantagens de cada tipo agregando qualidade ao produto e adequando ao seu uso.

Os exemplos mais comuns deste tipo de fibra são o algodão com poliéster, piquet, malha e tricoline. O tecido náutico, por exemplo, comumente utilizado nos móveis outdoor, como os móveis de fibra sintética, são um ótimo exemplo de fibras mistas, geralmente algodão e poliéster.

As vantagens do tecido náutico são sua grande durabilidade nas áreas externas, principalmente sua imensa resistência à água. Por serem impermeáveis, são ideais para móveis para piscina e áreas de lazer em geral.

 

  • Fibras sintéticas

A fibra sintética trouxe uma verdadeira revolução nos móveis para a área externa, levando mais graça, maleabilidade, conforto e qualidade para a decoração outdoor.

Hoje os móveis de fibra sintética artesanais, por exemplo, são considerados móveis de luxo, tanto que são cada vez mais utilizados também no décor de ambientes internos.

São ideais, por exemplo, para quem gosta de dar dinamismo e personalidade à decoração, trocando os móveis de lugar entre sala e varanda, pergolado e cozinha de estar, etc.

Vantagens

  • Ao contrário da fibra natural, a fibra sintética de qualidade, não desbota, desmancha, nem deforma quando exposta ao sol e à chuva, mas oferecem a mesma sensação ao toque do que as naturais.
  • Assim, além de confortáveis e aconchegantes, podem também ser produzidas nas mais diversas tonalidades, tornando a decoração ainda mais personalizada.
  • Produzida basicamente de polipropileno ou poliamida, a fibra sintética é considerada sustentável porque ambos são facilmente recicláveis e não são tirados da natureza, onde a matéria-prima é finita.
  • Por outro lado, além de 100% resistentes ao sol e à chuva, as fibras sintéticas também aguentam mais peso, já que as tramas são também muito mais fortes.
  • Já a manutenção é bastante simples. Basta sabão neutro e água corrente para a fibra sintética resgatar suas propriedades originais em cor e beleza.
  • Além disso, secam até 3 vezes mais rápido do que as fibras naturais, o que é especialmente interessante para os móveis que ficam ao tempo em relação às chuvas rápidas de verão.

Agora que você já conhece as principais diferenças entre os tipos de fibras, não se deixe enganar na hora da escolha. Decida pelos móveis mais duráveis, confortáveis e bonitos, até debaixo de chuva ou de sol.

Que tal conhecer mais os móveis de fibra sintética? Venha dar uma espiada na loja online da Villa Rattan e inspire-se nos ambientes decorados no nosso Instagram!

Deixe uma resposta