Descubra tudo o que você precisa para fazer uma decoração em estilo industrial aproveitando a versatilidade dos móveis de fibra sintética!

O estilo industrial ganha cada vez mais força, e já pode ser considerado uma tendência consolidada. A combinação de metais, madeira, tijolos aparentes, vidro e cerâmicas com texturas deixa os ambientes com uma sofisticação aconchegante e com muitas possibilidades decorativas.

O que muita gente não sabe é que os móveis de fibra sintética também podem ter tudo a ver com o estilo, desde que tenham as características certas.

Hoje você vai descobrir que características são essas e como personalizar seus móveis para atender a este estilo que está conquistando cada vez mais corações em todo o mundo!

O que é e como surgiu o estilo industrial na decoração?

Antes de mais nada, é importante conhecer o conceito por trás da prática. O estilo industrial surgiu como tendência em design de forma espontânea na década de 60, mais especificamente em Nova York (EUA).

Ainda como resultado das grandes perdas financeiras com a crise americana na década de 20, essa foi uma época em que muitas fábricas fecharam ou reduziram sua produção, deixando muitos galpões e instalações industriais ociosas na região.

Muitas pessoas passaram a ocupar estes espaços como moradia, principalmente profissionais ligados à arte de alguma forma que buscavam alternativas baratas e diferentes para morar. Surgia então o conceito dos lofts e, com ele, o estilo industrial, que hoje é uma das maiores tendências em decoração em todo o mundo.

Várias direções para um mesmo caminho

A estética do estilo industrial é cheia de personalidade. Uma de suas maiores características são os canos, tijolos, concreto e estruturas metálicas aparentes, mas valorizar estes elementos que remetem à origem do estilo.

Com o passar dos anos, os lofts e o estilo industrial foram ficando cada vez mais valorizados, mas essas características brutas foram também sendo ressignificadas, ainda que buscando valorizar as estruturas que geralmente ficam escondidas na decoração tradicional, além de reutilizar elementos originais da indústria ou que façam alusão a ela.

Assim, os homewares mostram sua construção de madeira honesta, com porcas, parafusos e qualquer outro elemento que transpareça sua função estrutural. Marcas de uso e elementos que denotem a história das peças, como ferrugem e desgastes, também são apreciados.

Com isso, hoje o estilo industrial é empurrado em diversas direções, sendo uma das grandes tendências a justaposição de materiais e móveis de luxo com elementos rústicos, criando um contraste dentro do conceito minimalista.

Cores e texturas: a beleza se esconde nos detalhes

A combinação de materiais “quentes” (madeira, fibras sintéticas, tijolos, tecidos) e frios (metais, concreto, vidro, etc) cria um design integral, onde os detalhes (acabamentos de móveis, torneiras, alças, tampos de mesa, etc) se tornam tão importantes quanto o todo.

As cores que tipificam o estilo industrial são as que remetem ao estado bruto dos elementos, como cinzas (concreto) e tons terrosos (madeira, ferrugem, cobre, tijolo), aliados, principalmente, ao preto em detalhes, ferros e móveis.

Tons neutros e suaves aparecem principalmente em tecidos (mantas, colhas, almofadas, tapetes), e também cadeiras, banquetas e poltronas, como a cadeira Amazonas em corda náutica ferrugem, a banqueta Bari com pés de ferro em pátina ferrugem e a poltrona Michigan em corda náutica cinza.

O jogo de texturas, por sua vez, é um dos recursos que torna os ambientes ainda mais aconchegantes, criando efeitos interessantes entre a trama balaiada de uma poltrona Benfica, por exemplo, e uma parede de tijolos aparentes, ou um sofá Sevilha em fibra sintética em uma parede de concreto.

Como, acima de tudo, a ideia é a decoração de uma casa, detalhes coloridos podem ser adicionados em pequenos objetos, como luminárias, puffs e seat garden de apoio, sem perder a pegada urbana da decoração.

Design e luxo dão um clima hi-lo

Um dos grandes charmes do estilo industrial é justamente causar uma certa sensação de déjà vu aos convidados, porém mantendo a personalidade dos donos da casa.

Nesse sentido entra a influência hi-lo, a forma de mesclar componentes simples que identificam a influência das fábricas, com objetos e móveis de design, como os de fibra sintética.

É o caso dos itens artesanais, outro ponto forte do estilo, seja em peças de macramê, tricôs, cestarias e os próprios móveis de fibra sintética, suavizando a brutalidade original dos materiais oriundos de produções industriais.

Estes componentes ganham destaque com a própria arquitetura típica do estilo industrial, com seus tetos altos, grandes aberturas em janelas de vidro e clarabóias para entrada farta de luz natural, criando um ambiente limpo e sustentável onde o próprio espaço faz a conversa entre os elementos.

Os móveis de fibra sintética são perfeitos para compor uma decoração industrial, mas personalize a sua produção para imprimir mais originalidade aos ambientes.

Na Villa Rattan o cliente tem várias cores de fibra sintética para cada modelo, assim como do acabamento do alumínio, que pode ser feito em pintura eletrostática ou em pátina ferrugem.

A pátina ferrugem, aliás, é um diferencial da Villa Rattan que é opcional em diversos móveis, como a cadeira Juréia, e pode ser conferido na mesa Saara e na poltrona Canadá, por exemplo.

Gostou de saber mais sobre a decoração industrial? Aproveite para conhecer outros estilos, como o Japandi, e inspire-se nos nossos ambientes decorados pelo Instagram!

Deixe uma resposta