Já conhece a decoração sueca que está dando o que falar? Saiba mais sobre o estilo Lagom e como adotar em 5 passos!

A sociedade está em constante transformação e as pessoas buscam formas de espelhar essas mudanças reinventando a sua relação com a casa. E é através dos estilos de decoração que mais se percebe a pluralidade de leituras da realidade e a forma como cada um interpreta o mundo à sua volta. Uma das mais novas expressões decorativas é o estilo Lagom, uma tendência que está dando o que falar. Veja como os móveis de fibra sintética se encaixam com perfeição nessa novidade.

O que é o estilo Lagom de decoração sueca

Não é de hoje que os nórdicos ganham manchetes por causa da qualidade de vida e bem-estar em suas residências. O dinamarquês Hygge, por exemplo, se mantém firme como um dos maiores exemplos de preocupação com o conforto pessoal e o “ser” acima do “ter”.

Já o Lagom pode ser traduzido pela busca do equilíbrio e da moderação e, assim como o Hygge, traduz uma forma de viver em todos os aspectos: casa, trabalho, relações pessoais, vida social, alimentação etc.

Este conceito de simplicidade consciente está conquistando adeptos mundo afora. Na decoração sueca Lagom o básico são ambientes amplos, claros, acolhedores e leves, onde cada item tem um significado.

Essa decoração sueca procura refletir o modo de viver tranquilo dos escandinavos, onde o próprio tempo de cada um é bastante valorizado, assim como a calma e o equilíbrio na hora de tomar decisões. É o aproveitar cada momento apreciando as coisas simples da vida que a tornam tão especial.

Mais do que decorar, o Lagom é uma forma de viver

O primeiro passo para compreender o estilo Lagom é que, mais do que decorar uma casa, apartamento ou empresa, é um modo de viver.

No Lagom, cada metro quadrado é bem aproveitado, de forma funcional, porém sem excessos. A ideia é criar ambientes onde, em um mundo conectado 24 hs por dia, seja possível desacelerar e fazer as coisas de forma descomplicada, do jeito certo.

5 passos para conquistar o Lagom para a sua casa

Veja como transformar sua casa para o estilo Lagom em apenas 5 passos!

1 – Cores: Lagom não é minimalismo

O primeiro passo é não confundir o estilo Lagom com o minimalismo, por isso as cores têm papel fundamental nessa decoração sueca.

A paleta é composta por tons neutros, mas cheios de personalidade, como azul profundo, cinza claro, laranja vibrante e verdes.

Os móveis de fibra sintética são perfeitos para criar belas combinações com essas paletas. Alguns exemplos são o cinza azulado da corda náutica na poltrona Michigan, o azul profundo da banqueta Napoli em tricô náutico e o laranja vibrante da cadeira Jureia em fibra sintética balaiada.

2 – Muita luz natural em todos os cômodos

Outro diferencial do estilo Lagom é o uso da iluminação natural. Não apenas nas áreas externas, mas principalmente nos ambientes internos.

Talvez pelas características nórdicas, onde as horas de sol não são tão fartas como aqui, há uma grande valorização de grandes aberturas para a entrada da luz do dia.

Isso faz com que mesmo os móveis dos ambientes internos tenham boa resistência ao sol, que deve banhar o máximo possível todas as áreas da residência, garantindo também mais economia de energia e sustentabilidade.

3 – Sustentabilidade e reaproximação com a natureza

Na busca pelo equilíbrio, a reaproximação com a natureza é fundamental no estilo Lagom através do uso de materiais naturais, como a madeira, e da colocação de grandes vasos com plantas em todos os ambientes.

A madeira aparece principalmente em mesas, como a mesa de centro tronco ou a Canadá, com prato giratório, mas também em detalhes menores, como os seat garden com tampo de peroba de demolição, por exemplo, que também servem como apoio pela casa.

Nessa valorização do que é natural também entra a prioridade pelos produtos artesanais, desde o processo de fabricação dos móveis à produção dos vasos decorativos.

Os vasos vietnamitas, por exemplo, além de suas características que tornam cada peça única, também são conhecidos como os mais resistentes do mundo, ideais para abrigar plantas de grande porte pela casa.

É a valorização também da sustentabilidade, do fim do desperdício e do consumo pelo consumo, e a prioridade das escolhas inteligentes por bens de qualidade e duráveis.

4 – Escolha dos móveis por beleza e utilidade

 O estilo Lagom preza a escolha dos móveis pela beleza, conforto, qualidade e utilidade. É comum haver móveis vintage, de família, junto a peças novas, criando um contraste único de cada decoração e totalmente personalizado.

A escolha dos móveis novos, no entanto, prioriza o design funcional, coringa e clássico, inspirado em grandes ícones, como a poltrona Egg e os elementos com pés palito.

É importante que os móveis não refletem apenas uma moda passageira, mas tenham um recado, história e função, com peças que se complementem e não dominem umas sobre as outras.

5 – Fim dos excessos

Essa é uma tendência cada vez mais abraçada por diversos estilos. Cada móvel e cada composição deve ter um significado, um propósito. A poltrona de leitura também deve servir para receber os amigos, o sofá da varanda deve poder abrigar as pessoas vindas da piscina no verão.

O visual deve priorizar a organização, o fácil acesso aos itens, refletir uma clareza de ideias, a simplicidade do que realmente tem valor e a sustentabilidade de forma natural.

Dessa forma a decoração assume um estilo Lagom, gerando uma atmosfera relaxante e moderna, mas com a simplicidade das coisas que realmente são importantes na vida.

Quer saber mais sobre decoração e seus estilos? Veja por que ela é tão importante e como influencia diretamente no nosso comportamento!

Deixe uma resposta