Descubra como transformar sua casa com a decoração Boho Chic e criar ambientes com a sua identidade!

Bonito, sofisticado, aconchegante, multicultural. O Boho Chic é um estilo que conquista cada vez mais adeptos no mundo da moda e da decoração com seu jeito quente de ser, cheio de texturas, detalhes que encantam e cores que abraçam – como os móveis de fibra sintética.

Então é até natural que ambos estejam sempre de mãos dadas, nessa mistura gostosa que a decoração Boho Chic proporciona aos mais diversos ambientes.

Afinal, seja dentro de casa ou na área externa, os móveis de fibra sintética também estão sempre in! na decoração.

Decoração Boho Chic: a beleza alegre e descontraída da pluralidade!

Se tem uma coisa que define bem a decoração Boho Chic é a pluralidade. É ela, aliás, que dá sempre aquela impressão despretensiosa de que as coisas foram colocadas ali meio que por acaso – e, por mero acaso, combinando tão bem.

Só que não, não tem nada de acaso. Mas é o que dá a sensação de conforto instantâneo, aquela vontade de se jogar na poltrona e deixar o tempo fluir só se deixando envolver pelo ambiente.

Essa beleza alegre e descontraída na verdade está mais para um estilo de vida do que meramente para a decoração. A própria origem da palavra Boho já entrega a vocação: vem do francês bohémien, que séculos atrás era usada em referência aos povos ciganos e aos viajantes vindos da Bohêmia, região da República Tcheca.

Mais do que décor, um estilo de vida

Com o tempo, a palavra começou a ser usada para nomear artistas, intelectuais, escritores, músicos e jornalistas, pessoas em geral que gostam de uma vida mais leve e solta – ou bohêmia.

Nas décadas de 60 e 70 os hippies adoraram e adotaram o conceito, enriquecendo ainda mais o estilo, que só veio mesmo a ser usado como um diferencial estético há alguns anos.

Foi quando o Boho fincou suas raízes na moda e no design de interiores, trazendo uma mistura gostosa de elementos que mostram a história dos moradores e de culturas variadas, criando ambientes convidativos e personalizados.

Afinal, por onde passou e encantou o Boho Chic foi agregando componentes e enriquecendo cada vez mais seu repertório decorativo. Hoje ele é formado por influências árabes, africanas, indianas, indígenas e até japonesas, além dos movimentos hippie e punk, claro.

Como fazer sua própria decoração Boho Chic

A grande beleza da decoração Boho Chic é justamente essa riqueza cultural. Com isso, é possível personalizar seus ambientes de acordo com a veia que tem mais identidade com você.

 

  • Não se apresse

 

O grande truque, entretanto, é decorar aos poucos, encontrando móveis e objetos que traduzem quem você é. Assim, cada cadeira, cada puff ou mesmo a cor ou textura da fibra sintética é importante para compor o conjunto que vai expressar seu jeito de ser.

Pesquise, compare, veja todas as possibilidades de personalização de um móvel. Na Villa Rattan é você quem escolhe a cor da fibra e do acabamento em pintura eletrostática ou pátina ferrugem. Assim, aos poucos, você cria uma identidade própria dentro do Boho Chic.

 

  • Use produtos de qualidade

 

Ao contrário do que muita gente pensa, a decoração Boho Chic preza a qualidade dos produtos, móveis de luxo, peças de design e o trabalho artesanal. O trabalho manual, aliás, é muito valorizado no estilo, desde os painéis e hangers de macramê até as tramas dos móveis de fibra sintética.

O conceito valoriza o que é bom, durável, sustentável – e também o circular. Um dos segredos é justamente mesclar peças novas com artigos de família ou de brechó, mas sempre de qualidade.

 

  • Base neutra na paleta de cores

 

Mas não se engane. Essa base é só para que o Boho Chic possa usar cores profundas e vibrantes.

Assim, enquanto paredes e pisos geralmente têm cores claras, como gelo, cinza, branco ou palha, por exemplo, objetos e acessórios carregam a personalidade do ambiente.

A paleta inclui preto, como na poltrona Almada; roxo, Marsala ou vermelho, como no seat garden; variações de verde, azul e amarelo, além dos tons terrosos, como mostarda, ferrugem e terracota, e dos metálicos, principalmente ouro e bronze.

A dica é criar contrastes dos móveis com peças menores, almofadas e tapetes, aquecendo o ambiente e criando a sua identidade.

Use e abuse das texturas

Outro ponto alto da decoração Boho Chic é a profusão de texturas para aquecer os espaços, dando a sensação de aconchego e segurança.

Por isso é comum ver peças de macramê (capas de almofadas, painéis, suportes de plantas); tecidos e cangas nas paredes; muitos tapetes étnicos, especialmente os marroquinos berber ou os coloridos indianos; objetos de barro e de cerâmica rústicos; biombos e divisórias em muxarabi; e móveis de fibra sintética nas mais variadas tramas, por exemplo, como a balaiada na poltrona Benfica ou a 1×1 fechada do sofá Sevilha.

 

  • Muitas plantas, cortinas leves e objetos pessoais

 

Por outro lado, as cortinas devem ser leves e lisas, dando muita leveza e fluidez aos ambientes. O voil é um tecido emblemático do estilo, seja em argolas ou trilhos.

Já a presença de objetos pessoais é praticamente indispensável, já que a ideia é traduzir seu jeito de ser e experiências pessoais pela decoração Boho Chic. Vale, lembranças de viagens, um objeto que você ama ou um presente querido, o seu violão na parede.

Não esqueça das plantas. A decoração Boho Chic ama a natureza, o verde, o movimento das folhas, a diversidade de formas. Espalhe plantas por todos os ambientes, salas, varandas, áreas de lazer, quarto, banheiro.

Os vasos vietnamitas, aliás, têm tudo a ver com o estilo. São produzidos através de uma técnica artesanal milenar, acabamento vitrificado (e não esmaltado!) e cores brilhantes e profundas, e são extremamente duráveis, além de belíssimos.

Achou que o estilo Boho Chic é a sua cara? Então venha conhecer mais de perto os móveis de fibra sintética da Villa Rattan e aproveite essas 6 dicas para combinar vasos e plantas!

Deixe uma resposta