Você sabe como as cores influenciam os ambientes da sua casa? Conheça a Psicologia das Cores e adapte para a sua decoração!

Presentes em praticamente todos os aspectos da vida, não há como negar que as cores fazem parte do nosso dia a dia.

No entanto, para a maioria de nós elas passam despercebidas – até a hora de escolher uma roupa, um acessório ou um móvel para a decoração da casa.

E é justamente nos ambientes em que passamos a maior parte do tempo e com o qual devemos ter identificação, que o efeito das cores é ainda mais pontual.

Como elemento arquitetônico, a escolha do tom determina a forma de relacionamento que teremos com determinado ambiente. Por isso, além de influenciar o emocional, as cores também influenciam na funcionalidade dos espaços.

Assim, antes de decidir pelas cores do ambiente, é interessante descobrir como conciliar a influência das cores com seu estilo.

Dessa forma é possível criar espaços que valorizem a saúde emocional, que induzem ao relaxamento ou que despertem o foco e a criatividade, por exemplo.

Veja como a grande variedade de cores e o design diferenciado dos móveis de fibra sintética podem ajudar na escolha perfeita!

Conheça um pouco sobre a Psicologia das Cores

As cores podem transmitir sensação de bem-estar, nervosismo, frescor, relaxamento ou irritação, entre tantos outros sentimentos.

Esse efeito é tão importante que há um ramo da Psicologia que se dedica exclusivamente do estímulo que as cores proporcionam no cérebro, chamado Psicologia das Cores.

A Psicologia das Cores é bastante utilizada no comércio e no mundo corporativo em geral, através da comunicação visual, para influenciar no desejo de compra em uma loja, nos hábitos alimentares nos restaurantes ou para gerar uma sensação de calma em clínicas e hospitais, por exemplo.

Por isso, em casa a Psicologia das Cores também deve ser aplicada na decoração, conciliando o efeito de cada uma ao gosto pessoal do morador e à função de cada cômodo.

Veja como cada cor influencia no seu humor e no ambiente

Cada cor remete a emoções e sentimentos diferentes, influenciando o humor de quem está no ambiente. Como uma casa é composta por vários ambientes, é importante usar a combinação de cores mais adequada à funcionalidade de cada um.

 

  • Vermelho

Vibrante e cheia de energia, pode causar irritação e nervosismo quando usada em excesso. O vermelho também estimula o apetite e as festas, além de simbolizar o amor e a paixão, o Natal e o luxo.

Na decoração, o ideal é que seja usada com parcimônia, em apenas uma parede de destaque ou de forma pontual em um móvel ou objeto, preferencialmente em meio a outras cores neutras.

Um bom exemplo é um seat garden vermelho em meio a sofá e poltronas bege ou areia.

 

  • Laranja

A cor laranja estimula a compra, mas também é a cor da cordialidade e da emoção. O tom também cria a sensação dos sabores e estimula o entusiasmo e o otimismo, o que faz que tenha um ótimo uso em poltronas e cadeiras para as áreas de lazer e espaços gourmet, por exemplo.

Como cor quente, ela transmite energia e criatividade, a diversão e a diversão. O laranja, portanto, é perfeito para as áreas externas, mas deve ser evitado no home office, por exemplo, porque denota um pouco de falta de seriedade.

 

  • Amarelo

A cor associada ao sol também transmite energia e criatividade, mas o uso em excesso na decoração, principalmente em tons muito claros, pode incomodar.

O ideal é utilizar o amarelo em tons mais fechados e quentes em ambientes para transmitir a sensação de calor em espaços frios e tons mais iluminados em ambientes com decoração predominantemente escura.

 

  • Azul

O azul sugere confiança, segurança, fidelidade e sinceridade. Conhecida como “a cor da mente”, é relacionada à imaginação e à harmonia, sendo bastante relacionada também ao aumento da produtividade, por isso azul é bastante indicado para home offices.

De acordo com a Psicologia das Cores, tons fortes de azul ajudam a pensar com clareza e os mais suaves, como a poltrona Michigan em corda náutica azul acinzentado, acalmam e ajudam na concentração.

Na decoração, o azul ajuda a criar a sensação de ambientes maiores por parecer estar mais longe do que realmente está, sendo ideal, portanto, para áreas externas pequenas e ambientes reduzidos em geral.

 

  • Verde

Outra cor que remete à harmonia, à natureza e ao equilíbrio, sendo conhecida também por aliviar o estresse. O verde também é associado à liberdade, ao crescimento, à sustentabilidade e à diversidade.

Os tons de verde também são conhecidos por ajudar no combate à depressão. Um dos motivos é o comprimento da própria onda de luz da cor, nem curta nem longa, que chega aos olhos sem necessitar de ajustes.

Também é a cor do otimismo e da confiança, por isso pode ser utilizada tanto na área de lazer quanto em um ambiente de trabalho.

O ideal é utilizar a cor em móveis de fibra sintética verde como poltronas, mesas laterais ou banquetas em meio a móveis com tonalidades de fibra sintética mais neutra.

 

  • Preto

As cores do ambiente podem ser pontuadas de preto, mas ela não deve ser a predominante no recinto. O preto é a ausência de luz, característica que remete à escuridão, mas também discrição e clareza por não ter meios-termos.

O ideal é que seja usado para gerar contrastes, realçando outras cores à sua volta. Móveis de fibra sintética preta, por exemplo, como a poltrona Odivelas, denotam luxo e elegância com uma certa dose de mistério, criando pontos de sofisticação imediata em qualquer ambiente.

 

  • Cinza

Considerado o “tom do meio”, o cinza remete à sobriedade, à sabedoria, à sustentabilidade, mas também à tristeza, por isso não deve ser usado sozinho para não gerar monotonia na decoração.

O cinza fica perfeito, no entanto, em conjunto com cores mais fortes, dosando impactos para atingir o efeito desejado. É a única cor que não produz efeitos psicológicos diretos.

 

  • Branco

O branco simboliza a inocência, a pureza, a cura, sensação de tranquilidade, de paz – e também de recomeços. Desperta os sentimentos de credibilidade, sinceridade, organização e limpeza.

É muito utilizado na decoração minimalista, mas se não estiver associada a outras cores pode despertar sentimentos de frieza e tédio.

A poltrona Belém, em fibra sintética branca com dourado em trama balaiada é o exemplo perfeito de combinação para qualquer ambiente, interno ou externo. A estrutura de alumínio pode ter pintura eletrostática em cinco cores diferentes, personalizando ainda mais a decoração.

 

  • Marrom

A mistura do amarelo com vermelho e preto é uma cor séria, porém com suave e acolhedora. Traz à mente associações com a natureza, a terra, a solidez, o conforto.

Para quebrar o tom tradicional e pacato em excesso, o ideal é que o marrom seja quebrado por cores mais iluminadas. No caso da poltrona Coimbra, o cordão torcido marrom em trama paralela é quebrado pelo tecido náutico gelo e a estrutura em alumínio aparente escovado.

Agora que você já conhece como as cores do ambiente influenciam no seu humor fica mais fácil tomar a decisão certa na hora de escolha a cor da fibra sintética do seu próximo móvel!

Venha conhecer todas as possibilidades de cores e o design diferenciado da Villa Rattan e assine nosso Blog para receber novidades todas as semanas!

Deixe uma resposta